4º Troféu Açores / 6º Troféu Ibérico de Clubes: todos os apurados para a Final na Terceira








4º Troféu Açores / 6º Troféu Ibérico de Clubes

MAIS DE MIL JOGADORES
PELO TERCEIRO ANO
EM 27 TORNEIOS

O CLUBE DE GOLFE DA ILHA TERCEIRA DEFENDE EM CASA O TÍTULO, NA FINAL MARCADA PARA 21 E 22 DE OUTUBRO

Pelo terceiro ano consecutivo, mais de mil jogadores participaram no Troféu Açores / Troféu Ibérico de Clubes, que atribui a Taça André Jordan. Depois de completadas as 27 etapas classificativas, em clubes de Inglaterra, Espanha e Portugal, está tudo pronto para a Final que irá realizar-se nos próximos dias 21 e 22 de outubro, no Clube de Golfe da Ilha Terceira, que terá a responsabilidade de defender o título conquistado no ano passado, no Batalha Golf Course, na ilha de São Miguel.

O total de participantes ascendeu em 2017 a 1.149, sendo que, em Portugal, o circuito promovido pelo Club de Golf Ibérico em colaboração com a Stream Plan passou por todas as regiões do país à exceção da Madeira, e agora a Final irá pela primeira vez viajar à ilha Terceira.



Os últimos sete torneios de apuramento e os respetivos campeões foram os seguintes:
- Symington Cup, no Lisbon Sports Club, com 40 jogadores, venceu João Vieitas.
- 5º Torneio do Circuito Norte da ANSGP, no Axis Ponte de Lima Golf, com 67 jogadores, venceu Fernando Pacheco.
- 6º Torneio da Ordem de Mérito do Clube de Jornalistas, venceu Vítor Caldas.
- 4º Torneio da Ordem de Mérito do Club de Golf Ibérico, venceu Pedro Lalanda Gonçalves.
- 4º Torneio da Ordem de Mérito do Club de Golf do Montado, venceu Rodrigo Andrade. Estes três torneios decorreram em simultâneo no Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela, reunindo, 26 jogadores.
- Torneio de Apuramento do Troféu Açores do Clube de Golfe de Viseu, no Golfe de Montebelo, com 26 jogadores, venceu José Manuel Santos.
- 6º Circuito do Sul da ANSGP, no Salgados Golf Course do NAU Hotels & Resorts, com 56 jogadores, venceu Augusto Andrade.

Entretanto, numa iniciativa de grande sucesso, o Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas tem optado por realizar um circuito dentro do circuito, ou seja, levou a cabo seis torneios integrados no “Circuito Tranquilidade/Confinvest Race to Açores”, com um ranking que resultou no somatório dos pontos amealhados em cada torneio. O ranking terminou com 88 jogadores classificados e os vencedores net, António Tendeiro e Rui Brás, foram os eleitos para a Final nos Açores. Curiosamente, como fez notar Vera Fino, do Departamento Técnico da Stream Plan, «é a mesma dupla que se tinha qualificado no ano passado».

Os jogadores apurados para a Final são os seguintes: Ana Maria Rebelo, Marco Moniz, Manuel Ramos, Jaime Cunha, José Leite Braga, Luís Chaves, José João Soares, João Couto, Carlos Magalhães Gonçalves, José Carlos Silveira,Vicente Cordero, Andy Parry e Kim Um Young-Goo, António Tendeiro, Rui Brás, Leonel Seixas (apesar de não ter ganho o torneio em Montebelo, foi 2º e foi indicado pelo Clube para a Final), Pedro Quitério Coelho (substitui Rodrigo Andrade pelo Montado, por o vencedor do torneio de apuramento ter menos de 16 anos e o regulamento do Troféu Açores ter essa especificidade), Augusto Andrade, Vítor Caldas, Pedro Lalanda, Fernando Pacheco Moreira e João Ribeiro Soares (foi 2º no Lisbon Sports Club, tendo o campeão manifestado a sua indisponibilidade de competir na Final). Vasco Alves e António Atayde também se apuraram mas não podem estar na Final.

Se a Final do 4º Troféu Açores é uma prova individual, já o 6º Troféu Ibérico de Clubes é uma competição entre equipas de dois jogadores e o regulamento dita que o vencedor de cada etapa qualificativa designe o seu parceiro na Final, um pouco à semelhança do que sucedeu durante muitos anos na Taça do Mundo de profissionais.

Os campeões de 2017 já selecionaram os seus companheiros de clube e os nomeados foram os seguintes: Lívio Pinto, António Rebelo, Mimi Roberts, Flávio Barcelos, Óscar Silva, João Gouveia, Sandálio Ruíz Millán, Hyuk Suk Sin Kim, Rui Lopes, José Carvalho, Marco Vasa Ferreira, Nuno Pinto Vieira, Joaquim Proença, José Marques Oliveira, Luís Rodrigues Coelho, Jorge Guerreiro, Luís Valença, Pedro Mourato Gordo e José Ferreira Moreira.

Teremos, portanto, um total de 41 jogadores a final a representarem 21 clubes, um aumento em relação aos 37 jogadores que estiveram na Final do ano passado, em São Miguel.

Todos os jogadores viajarão na Azores Airlines para a Terceira e olhando para esta primeira lista de inscritos é impossível não destacar o nome de José Marques Oliveira, do Clube de Golfe de Viseu, que no ano passado levou o seu clube ao 2º lugar do Troféu Ibérico de Clubes ao lado de Carlos Rodrigues. Viseu é, aliás, um crónico candidato à vitória, tendo ganho em 2013 e 2014. Em 2015 foi a Secção Norte da Associação Nacional de Seniores de Golfe e no ano passado o C.G. Ilha Terceira.

Todas as etapas qualificativas distribuíram prémios patrocinados pela Murganheira (uma caixa com 3 vinhos, Reserva Tinto DOC Especial, Reserva Branco e Velha Reserva Bruto), pela Azores Gourmet (pack degustação com variedade de produtos gourmet açorianos) e Kankura Golf (voucher 50% desconto em calçado). E em quase todos estes eventos os participantes tiveram oportunidade de degustar produtos açorianos fornecidos pela Azores Gourmet, fruta, águas e café Fonte Viva/ Simple Fruit e Murganheira.

Como é fácil de verificar-se, pela distribuição geográfica, pelo número e diversidade de participantes, quer em termos de qualidade de jogo, quer de género, quer de faixas etárias, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes conseguem divulgar a Região Autónoma dos Açores, criando uma simbiose perfeita entre o desporto e o turismo.

O Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiencia na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.).

Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour.

Contactos: Hugo Ribeiro (93 422 08 53 / press@streamplan.pt)
Twitter: Stream Plan /
FacebookClub de Golf Ibérico 
Assinatura de fotografias: Stream Plan /
Anexos: Press Release e fotografias.

GABINETE DE IMPRENSA
DA STREAM PLAN

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.






11º PORTUGAL MASTERS: Portugueses confiantes

Vilamoura, 20 de setembro de 2017
Para: Seção de Desporto ou de Modalidades
De: PGA European Tour
Assunto: Golfe Internacional

11º Portugal Masters

RICARDO MELO GOUVEIA
E FILIPE LIMA CONFIANTES
HARRINGTON ACREDITA

COMEÇA AMANHÃ O MAIS IMPORTANTE TORNEIO DE GOLFE PORTUGUÊS, COM 2 MILHÕES DE EUROS EM PRÉMIOS MONETÁRIOS, NO DOM PEDRO OCEÂNICO VICTORIA, COM 13 PORTUGUESES E 8 ANTIGOS CAMPEÕES DA PROVA


Filipe Lima e Ricardo Melo Gouveia, os dois únicos portugueses que competem no European Tour, a primeira divisão europeia, estão confiantes e desejosos de uma boa prestação no Portugal Masters, que hoje começa no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, terminando no Domingo.


«Venho cá para ganhar, como sempre, mas no golfe nunca se sabe. Agora estou a jogar melhor e por isso é só jogar bem e rezar um bocadinho», disse Filipe Lima em entrevista à SportTV, um dos parceiros media do mais importante torneio de golfe português.

Lima vem da sua melhor classificação da época (16º lugar) e do seu melhor resultado do ano (10 abaixo do Par), no KLM Open, que terminou no Domingo, na Holanda.

«Venho com uma sensação muito positiva depois da semana passada. Estou a sentir-me bem nos greens, estou a “patar bem” e acho que esta semana isso será importante, porque o campo está com menos rough este ano», considerou o campeão nacional, que formulou o desejo de que «seja um português a ganhar».

Melo Gouveia treinou o putt

Ricardo Melo Gouveia, que no ano passado foi 22º em Vilamoura com 15 pancadas abaixo do Par, um recorde nacional no torneio, concorda com o seu companheiro da seleção olímpica portuguesa de que o jogo no green será fundamental.


«”Patar” bem será extremamente importante esta semana, visto que os roughs não estão muito altos e a diferença será feita nos greens. É uma questão de meter mais putts e isso irá fazer a diferença no meu jogo. Tenho treinado muito isso nos últimos dias, os treinos têm-me corrido bastante bem esta semana e sinto-me bastante mais confiante do que na semana passada», declarou o português melhor classificado no ranking mundial.

13 Portugueses em prova

11º Portugal Masters inicia-se amanhã (quinta-feira) às 7h40 e apresenta um número recorde de 13 portugueses inscritos, bem como quatro campeões de torneios do Grand Slam, dois vencedores de World Golf Championships e ainda oito jogadores que já venceram esta competição e procuram tornar-se no primeiro a erguer o troféu por duas vezes.

Os 13 portugueses são os amadores Vítor Lopes e Tomás Melo Gouveia, os profissionais Ricardo Melo Gouveia, Filipe Lima, Pedro Figueiredo, Tomás Silva, Tiago Cruz, João Carlota, Tomás Bessa, Tiago Rodrigues, Hugo Santos, João Ramos e Miguel Gaspar. 

4 Campeões de Majors

Os campeões de torneios do Grand Slam são o inglês Danny Willett, o irlandês Padraig Harrington, o espanhol José Maria Olazábal e o escocês Paul Lawrie, sendo que Harrington venceu no ano passado e Lawrie esteve bem metido na luta pelo título.

8 Ex-campeões do torneio

Para além de Harrrington, os outros ex-campeões do Portugal Masters são o inglês Andy Sullivan (2015), o francês Alexander Lévy (2014), o irlandês Shane Lowry (2012), o inglês Tom Lewis (2011), o australiano Richard Green (2010), o espanhol Álvaro Quirós (2008) e o inglês Steve Webster (2007).

2 Titulares de World Golf Championships

Já os titulares de eventos da categoria de World Golf Championships são Shane Lowry e o escocês Russell Knox.

Em busca de um bicampeão

Entre 144 participantes, há muitos outros favoritos e é mais provável que haja um novo campeão do que um bicampeão, mas Harrington acredita que pode revalidar o título:

«É sempre simpático regressar a Portugal. O tempo é lindo, gosto de jogar aqui e ser o campeão em título é um valor acrescentado, porque não é uma situação que nos aconteça tantas vezes quanto desejaríamos», disse o vencedor de 15 títulos do European Tour, de três Majors e da Ryder Cup.

«Sinto um pouco mais de pressão e um pouco mais de stress esta semana, mas considero-me um dos favoritos. Na minha cabeça acredito que posso fazê-lo», acrescentou o jogador de 45 anos, que parece ter finalmente debelado uma lesão no cotovelo direito que o prejudicou em grande parte da época.

Kiradech Aphibarnrat ganha Pro-Am

Entretanto, no Pro-Am de hoje, o vencedor foi o tailandês Kiradech Aphibarnrat, que jogou com os amadores Brian Smith, Andrew Stanley e Keith Mitchell.

Esta equipa do The Golf Channel – que faz a transmissão televisiva do Portugal Masters para a América do Norte – totalizou 32 pancadas abaixo do Par.

Kiradech Aphibarnrat já fez três top-10 na presente temporada, o último dos quais na semana passada na Holanda, e é um dos nomes a ter em conta esta semana.

Só dois portugueses foram convidados para o Pro-Am e, entre 45 equipas, 13 Ricardo Melo Gouveia foi 13º (-27) com os amadores Carlos Silva, Daniel Grimm e Michael Catling, enquanto Filipe Lima foi 18º (-25) emparceirando com Ingo Grunpeter, Thomas Wasserburger e Manuel Morales.

Formação VIP com estrelas Ryder Cup

As primeiras saídas de amanhã serão às 7h40, de dois buracos em simultâneo, e vale a pena destacar a formação VIP das duas primeiras jornadas, constituída por Padraig Harrington, Andy Sullivan e Thomas Pieters, tudo estrelas da seleção europeia da Ryder Cup, tendo Sullivan e Harrington discutido entre si o título do ano passado até aos últimos instantes.



Contactos: Hugo Ribeiro – 93 422 08 53 / e-mail
Legenda de Fotografias: 1 – Ricardo Melo Gouveia, 2 – Filipe Lima, 3 – Padraig Harrington. Imagens do Pro-Am de hoje
Assinatura de fotografia: Álvaro Marreco (Portugueses) e Andrew Redington/Getty Images (Harrington)

GABINETE DE IMPRENSA
DO PGA EUROPEAN TOUR
NO PORTUGAL MASTERS

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.


11º PORTUGAL MASTERS: European Tour anuncia convidados portugueses com Pedro Figueiredo

Vilamoura, 13 de setembro de 2017
Para: Seção de Desporto ou de Modalidades
De: PGA European Tour
Assunto: Golfe Internacional

11º Portugal Masters

PEDRO FIGUEIREDO LIDERA
LISTA DE CONVIDADOS
RICARDO SANTOS DESISTE

O EUROPEAN TOUR ENTREGOU “WILD CARDS” AOS PROFISSIONAIS PEDRO FIGUEIREDO, TIAGO CRUZ, JOÃO CARLOTA, TOMÁS SILVA, HUGO SANTOS E MIGUEL GASPAR, QUE JUNTAM-SE AOS AMADORES TOMÁS MELO GOUVEIA E VÍTOR LOPES, BEM COMO A RICARDO MELO GOUVEIA E FILIPE LIMA, COM ENTRADA DIRETA, NUM RECORDE DE PORTUGUESES EM PROVA


Pedro Figueiredo lidera a lista de seis jogadores profissionais convidados pelo European Tour para o 11º Portugal Masters, o mais importante torneio de golfe português, que este ano realiza-se cerca de um mês mais cedo, de 21 a 24 de setembro, no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura.

O campeão nacional de 2013 foi um dos seis jogadores indicados pela PGA de Portugal ao European Tour, com aval da Federação Portuguesa de Golfe. Os outros cinco foram Tiago Cruz (campeão nacional em 2014 e 2015), Hugo Santos (campeão nacional em 2012), João Carlota (vice-campeão nacional em 2017 e 2015), Tomás Santos Silva (campeão do Estela PGA Open no Domingo) e Miguel Gaspar.

Estes seis jogadores juntam-se aos dois amadores que já tinham sido indicados pela FPG ao European Tour, Tomás Melo Gouveia e Vítor Lopes, bem como aos dois profissionais portugueses que entraram diretamente por serem membros do European Tour (a primeira divisão europeia), os atletas olímpicos Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima.

O 11º Portugal Masters irá ter, assim, um recorde de participação de jogadores portugueses, num total de dez, que poderia ter chegado a 11, mas Ricardo Santos optou por desistir para poder jogar no Cazaquistão um dos Majors do Challenge Tour (a segunda divisão europeia).

José Correia, o presidente da PGA de Portugal, explicou que «o critério de seleção foi o mesmo que usámos para o Open de Portugal @ Morgado Golf Resort, ou seja, três convites atribuídos aos três primeiros do Ranking da PGA de Portugal (tabela que inclui participações em torneios internacionais) e aos três primeiros da Ordem de Mérito da PGA de Portugal (que contabiliza apenas torneios do circuito profissional português), não havendo, obviamente, duplicação de convites».

A presença de Pedro Figueiredo enriquece claramente o contingente português, por o atleta do Benfica ser um dos melhores golfistas portugueses de sempre no Portugal Masters.

Em 2011, ainda como amador, quando estudava e competia na Universidade Califórnia Los Angeles, passou o cut e terminou no 23º lugar, com 14 abaixo do Par, um recorde nacional que só foi quebrado no ano passado pelo seu amigo de infância, Ricardo Melo Gouveia, que foi 22º com 16 abaixo do Par. Note-se que se não falarmos de resultado final, mas de classificação, Ricardo Santos ainda mantém o recorde nacional de 16º classificado no Portugal Masters de 2012, com 6 abaixo do Par.

Pedro Figueiredo passou por três vezes o cut no Portugal Masters, em 2011 e 2012 como amador e em 2014 como profissional.


O atleta do Sport Lisboa e Benfica está confiante no regresso a Vilamoura, depois de ter passado o cut no Open de Portugal @ Morgado Golf Resort em maio e de estar quase a terminar a época no top-3 do ranking do Pro Golf Tour (uma das terceiras divisões europeias).

«Encaro este Portugal Masters de forma positiva. É uma oportunidade de jogar o torneio mais importante do nosso país a nível profissional e espero aproveitá-la ao máximo», disse o jogador do Quinta do Peru Golf & Country Club.

Dos restantes cinco profissionais convidados este ano, só um já passou alguma vez o cut no Portugal Masters, Tomás Silva, quando ainda era amador, em 2015. Nesse ano só ele e Ricardo Santos jogaram as quatro voltas do torneio e o agora profissional do Team Portugal terminou em 68º, com 3 acima do Par.

Os bilhetes para o 11º Portugal Masters já estão à venda incluindo pacotes VIP, e podem ser adquiridos em europeantour.com/tickets

Contactos: Hugo Ribeiro – 93 422 08 53 / e-mail
Legenda de Fotografia: Pedro Figueiredo no Portugal Masters de 2016
Assinatura de fotografia: Álvaro Marreco

GABINETE DE IMPRENSA
DO PGA EUROPEAN TOUR
NO PORTUGAL MASTERS


Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.  

      

PORTUGAL MASTERS com recorde de portugueses

Vilamoura, 8 de setembro de 2017
Para: Seção de Desporto ou de Modalidades
De: PGA European Tour
Assunto: Golfe Internacional

11º Portugal Masters

RECORDE DE PORTUGUESES
COM DOIS MELO GOUVEIA,
LIMA E LOPES CONFIRMADOS

EUROPEAN TOUR ALARGOU O NÚMERO DE CONVITES PARA PROFISSIONAIS “DA CASA” E NO DOM PEDRO VICTORIA GOLF COURSE HAVERÁ PELA MENOS DEZ PORTUGUESES A COMPETIR


O 11º Portugal Masters irá ter um recorde de participação de jogadores portugueses, num mínimo de dez presenças asseguradas, havendo a hipótese de chegarem a 11.

O mais importante torneio de golfe português realiza-se este ano cerca de um mês mais cedo, no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, de 21 a 24 de setembro.
Ricardo Melo Gouveia com Peter Adams, director de Campeonatos do European Tour, fotografia de Filipe Guerra
Na lista de inscritos há apenas dois jogadores portugueses com entrada direta assegurada: Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima, membros do European Tour, a primeira divisão europeia.

Bem à porta de entrar, a apenas quatro lugares de fora da lista de espera, encontra-se Ricardo Santos, que em 2017 tem militado sobretudo no Challenge Tour, o segundo escalão do golfe profissional europeu.

Ora como é habitual haver algumas desistências entre os 156 participantes, é possível que Ricardo Santos venha a juntar-se a Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima.

Entretanto, a Federação Portuguesa de Golfe já informou o European Tour que os dois convites reservados a amadores serão entregues a Tomás Melo Gouveia e Vítor Lopes.

Dos quatro portugueses confirmados, ressalta a curiosidade dos irmãos Melo Gouveia estarem a jogar o mesmo torneio do European Tour apenas pela segunda vez e ambas este ano, depois de ter acontecido o mesmo no Open de Portugal @ Morgado Golf Resort, em maio.

Ricardo é o n.º1 profissional português, o melhor classificado no ranking mundial (343º) e na Corrida para o Dubai do European Tour (139º).
Tomás Melo Gouveia no Open de Portugal@Morgado Golf Resort
fotografia de Ramiro de Jesus
 Tomás é o n.º1 amador do país, no Ranking Nacional BPI da FPG, detendo em simultâneo os dois ‘Majors’ amadores portugueses, o Campeonato Nacional Absoluto Peugeot e a Taça FPG BPI.

Filipe Lima, por seu lado, conquistou no passado mês de julho, pela primeira vez na sua carreira, o estatuto de campeão nacional, no Solverde Campeonato Nacional PGA.

Quanto a Vítor Lopes, é o atual n.º2 no Ranking Nacional BPI mas já foi o n.º1 amador português em 2015 e, apesar de ainda amador, já participou no Portugal Masters em 2015.

Para Tomás Melo Gouveia, será a sua primeira participação. Os dois amadores portugueses representam o Clube de Golfe de Vilamoura, pelo que estarão a jogar em casa.

Também os profissionais Ricardo Melo Gouveia e Ricardo Santos jogaram por Vilamoura, embora agora o n.º1 português represente a Quinta do Lago e hoje em dia até esteja radicado no Reino Unido.
 
Vítor Lopes no Portugal Masters de 2015,
fotografia de Álvaro Marreco
Quanto a Filipe Lima, que no ano passado esteve ao lado de Ricardo Melo Gouveia nos Jogos Olímpicos no Brasil e na Taça do Mundo na Austrália, reside em França e está ligado a um clube nos arredores de Paris.

Para se conhecer a lista completa de jogadores portugueses no Portugal Masters, falta a PGA de Portugal indicar à FPG e ao European Tour quais os seis profissionais que terão direito a convite.

Hoje (sexta-feira) terminou o Estela PGA Open, com vitória de Tomás Silva, e era o último torneio do PGA Portugal Tour de qualificação para o Portugal Masters.

Aguarda-se, por isso, que nos próximos dias a associação dos golfistas profissionais de Portugal possa anunciar os nomes dos seus contemplados com os últimos convites.

«É com imenso agrado que vemos este aumento de número de participações de jogadores nacionais no maior evento de golfe em Portugal. Este é um sinal de confiança por parte do European Tour pelo trabalho desenvolvido pela PGA Portugal e também um reconhecimento da qualidade emergente dos nossos profissionais», disse hoje José Correia, o presidente da PGA de Portugal.

Peter Adams, o diretor de Campeonatos do European Tour, que dirige todos os anos o Portugal Masters, desde o seu nascimento em 2007, explicou o alargamento da participação nacional: «Queremos que mais fãs portugueses venham ao Portugal Masters. E este ano, como jogamos o torneio em setembro, vamos poder ter uma lista de participantes completa de 156 jogadores, o que significa logo à partida que poderemos ter mais profissionais portugueses a jogarem o evento.


«Asseguramos à partida seis convites para profissionais portugueses, para além dos dois amadores. É fantástico para os jogadores portugueses terem acesso a um evento do European Tour tão importante.

«Gostaríamos que os media portugueses encorajassem os fãs portugueses a virem mais ao Portugal Masters e apoiarem os seus jogadores e talvez possamos celebrar este ano a vitória de um português».

O Portugal Masters tem atraído regularmente mais de 30 mil espectadores por ano (34.348 em 2016, ao longo de cinco dias) e é um caso de sucesso no Turismo de Portugal.

Este ano pretende-se chamar mais a atenção ao público português e há uma forte campanha de comunicação lançada nas três semanas anteriores ao início do evento algarvio.

A lista de inscritos foi divulgada no passado dia 29 de agosto e as grandes figuras serão o irlandês Padraig Harrington, três vezes campeão de torneios do Grand Slam, que vem defender o título conquistado no ano passado; e o inglês Danny Sullivan, campeão do Masters no ano passado.

Os bilhetes para o 11º Portugal Masters já estão à venda incluindo pacotes VIP, e podem ser adquiridos em europeantour.com/tickets.

Contactos: Hugo Ribeiro – 93 422 08 53 / e-mail
Legenda de Fotografia: Ricardo Melo Gouveia, n.º1 português, e Peter Adams, diretor de Campeonatos do European Tour
Assinatura de fotografia: Filipe Guerra / GolfTattoo

GABINETE DE IMPRENSA
DO PGA EUROPEAN TOUR
NO PORTUGAL MASTERS


Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.         

PORTUGAL MASTERS apresenta campeão do Masters do Augusta National

Vilamoura, 29 de agosto de 2017
Para: Secção de Desporto ou de Modalidades
De: PGA European Tour
Assunto: Golfe Internacional

11º Portugal Masters

CAMPEÕES DE MAJORS
E ESTRELAS DA RYDER CUP
COMPETEM EM VILAMOURA

PADRAIG HARRINGTON E ANDY SULLIVAN, OS DOIS ÚLTIMOS VENCEDORES DO MAIS IMPORTANTE TORNEIO DE GOLFE PORTUGUÊS, REGRESSAM AO DOM PEDRO VICTORIA GOLF COURSE E DANNY WILLETT VOLTA AO ALGARVE PELA PRIMEIRA VEZ DEPOIS DE CONQUISTAR O MASTERS EM 2016


Uma legião de alguns dos melhores jogadores europeus confirmou a sua participação no 11º Portugal Masters, que decorrerá no Dom Pedro Victoria Golf Course de 21 a 24 de setembro.

O campeão de três Majors, Padraig Harrington, regressa a Vilamoura para tentar defender o título conquistado no ano passado, bem como Andy Sullivan, que venceu em 2015 de forma convincente, ao liderar a prova portuguesa do primeiro ao último dia.

Aos dois últimos campeões do Portugal Masters junta-se o titular de 2012, Shane Lowry, que retorna ao palco do seu primeiro triunfo no European Tour enquanto jogador profissional.

Danny Willett também traz consigo credenciais de torneios do Grand Slam (como Harrington), depois de ter-se imposto no Masters de 2016.
 
Padraig Harrington recebe o troféu de campeão de 2016, de Filipe Silva, administrador do Turismo de Portugal, fotografia de Stuart Franklin / Getty Images
Entre a nova geração de valores a despontar contam-se na lista de inscritos deste ano dois entusiasmantes jogadores, Matt Fitzpatrick e Thomas Peters, ambos múltiplos campeões de torneios do European Tour e, sobretudo, membros da seleção europeia da Ryder Cup em 2016.

Harrington é o jogador com um palmarés mais recheado, sendo já um dos maiores da história, depois dos êxitos no The Open Championship (o British Open) em 2007 e 2008, no PGA Championship em 2008 e da presença em seis edições da Ryder Cup, quarto das quais vitoriosas.

Em 2016, o irlandês voltou à boa forma ao impor-se no Portugal Masters com um nível impressionante, para apoderar-se do seu primeiro título do European Tour em oito anos.

«Estou encantado por estar de volta ao Portugal Masters para defender o meu título», disse Harrington, que soma 15 troféus no European Tour.

«A vitória no ano passado foi muito satisfatória e deu-me gozo juntar esse título à minha lista de vitórias. Senti-me descontraído durante toda a semana, tive ótimas sensações à volta dos greens e é um evento que aguardo com expectativa», acrescentou.

Sullivan também está desejoso de participar pela sexta vez num torneio em que tem conhecido um enorme sucesso nos últimos anos. O inglês apoderou-se do troféu em 2015 – na altura foi a sua terceira vitória da época, depois do Open da África do Sul e do Joburg Open – e no ano passado quase revalidava o título, terminando em 2º, apenas atrás de Harrington.

«Tenho fantásticas memórias deste evento, sobretudo de 2015. Arrebatar qualquer troféu é fantástico, mas fazê-lo na Europa, diante de tantos amigos e da família, foi algo de muito especial. Nem posso esperar por retornar em setembro», disse Sullivan.
Stefano Saviotti do Grupo Dom Pedro, fotografia de Filipe Guerra

Lowry saltou para a ribalta em 2009, ao conquistar o Open da Irlanda, mas na altura era ainda amador, pelo que o sucesso, três anos mais tarde, no Dom Pedro Victoria Golf Course, fê-lo entrar na história como apenas o segundo jogador a ganhar torneios do European Tour como amador e professional. Há dois anos, em 2015, obteve o triunfo mais importante da sua carreira num dos World Golf Championships, o Bridgestone Invitational.

«Este evento será sempre especial para mim. Fiquei literalmente na lua por ter ganho o meu primeiro título professional num evento de tanto prestígio como o Portugal Masters e tenho ganas de vir de novo a Vilamoura este ano», disse o irlandês.

Willett tornou-se no primeiro inglês a envergar o Casaco Verde desde Sir Nick Faldo, quando levou a melhor sobre a elite mundial no Augusta National no ano passado (o Masters), e vem pela primeira vez ao Portugal Masters com o estatuto de campeão de torneios do Grand Slam, dado que a sua última aparição em Vilamoura remontava a 2014.

Vencedor de cinco torneios do European Tour, Willett tem conseguido prestações marcantes no Portugal Masters com três top-10 em cinco participações.

«Já há alguns anos que não compito em Portugal e estou com vontade de fazê-lo de novo. É um campo onde tenho jogado bem ao longo dos anos, levando-me a acreditar em mais uma boa semana», comentou Willett.

Entretanto, o seu compatriota Fitzpatrick irá estrear-se no Portugal Masters. O inglês de 22 anos viveu uma temporada de 2016 brilhante, com vitórias no Nordea Masters e, sobretudo, no DP World Tour Championship, no Dubai.

O seu primeiro troféu foi angariado em 2015, no British Masters supported by Sky Sports.

Estes resultados mereceram-lhe a presença em Hazeltine, na equipa europeia da Ryder Cup, ao lado de Pieters e Sullivan, parceiros que reencontrará no Algarve.

«Estou entusiasmado de jogar no Portugal Masters pela primeira vez. É um torneio do qual oiço falar há muito e tenho expectativa de fazer uma grande semana em Vilamoura», declarou Fitzpatrick.
 
Luís Correia da Silva do Dom Pedro Golf, fotografia de Filipe Guerra
O belga Pieters também já triunfou por três vezes no European Tour e esta época já deu mostras da sua boa forma com três top-10 em torneios do European Tour, com grande destaque para um soberbo 4º lugar no Masters.

No ano passado o belga fez história em Hazeltine, ao tornar-se no primeiro rookie (estreante) europeu a somar 4 pontos na Ryder Cup, tendo jogado todos os encontros.

«Será a minha quarta participação consecutiva no Portugal Masters. É um local ao qual gosto regressar. Estou cheio de vontade de voltar aos tees do Dom Pedro Victoria Golf Course», frisou Pieters.

Os bilhetes para o 11º Portugal Masters já estão à venda incluindo pacotes VIP, e podem ser adquiridos em europeantour.com/tickets.

Contactos: Hugo Ribeiro – 93 422 08 53 / e-mail
Texto: Clare Bodel / European Tour
Legenda de Fotografia: Padraig Harrington recebe o troféu de Filipe Silva, administrador do Turismo de Portugal
Assinatura de fotografia: Stuart Franklin / Getty Images

GABINETE DE IMPRENSA
DO PGA EUROPEAN TOUR
NO PORTUGAL MASTERS


Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.